quinta-feira, 29 de julho de 2010

Por que não ligastes ?


Por que não ligastes?

O telefone está mudo e o celular desligado. Será que se esqueceu de ligar?!
Aguardo. Serenamente aguardo tua ligação que não fora efetuada, disso eu sei e a secretária eletrônica também, não quero me ceder à ansiedade, portanto procurarei aguardar pacientemente, mas vozes do submundo imaginário sufocam-me com a vontade exacerbada de escutar tua voz. Estou ansioso. Por quê? Por que ficamos tão dispersos e absortos em indagações a ponto de nos afogarmos no mar de presunção, ansiedade e displicência? Por quê? Será que me importa saber os motivos envoltos às óbices do destino?! Por que não ligou?

Acho que estou saturado de promessas não cumpridas, esperança, vejo apenas nos olhos de garotos sujos, maltrapilhos que se divertem sem se preocupar com ligações, sem criar a expectativa corrosiva que mora nos corações amolecidos pelo encanto inebriante do prazer ou talvez, amor. Onde moras tu? O que queres dos meus quereres? O que queres?! O telefone não tocou hoje e nem sei se tocará novamente. Por que me abandonou?

A ternura não está entre dois corpos cálidos que crepitam vorazmente como um fogo alimentado por desejos puros e impudicos? Será que nos veremos de novo? Quem sabe?! Embora seja eu filho do sol, não omito o fato de que tenho a alma gélida devido aos devaneios amorosos e frustrações nos romances escritos por mim se quiser ligar, ligue, mas o telefone estará fora do gancho acusando justamente o culpado de minha mórbida tristeza. Tu, tu, tu, tu. . .

Cássio de Béggie

2 comentários:

bethiara disse...

Temos tantos "por ques" que nos esquecemos do "eu" e nos guiamos em torno do "vós"...

lindo texto...
Bethiara Lima

Kamilla Holles disse...

Texto maravilhoso.